LIGAMOS AGORA!

SE PREFERIR, LIGUE GRÁTIS

0800 772-9000

Saneamento no Brasil não condiz com crescimento econômico




Os indicadores de saneamento no Brasil são péssimos e fazem o país estagnar no século 19. A avaliação é do  Instituto Trata Brasil. A organização não governamental realiza estudos e acompanha a situação do saneamento básico no país.

De acordo com o Trata Brasil, os últimos dados disponíveis do Ministério das Cidades, de 2009, mostram que cerca de 55,5% da população brasileira não estão ligados a qualquer rede de esgoto e que somente um terço do esgoto coletado no país é tratado.

“Podemos dizer que a grande maioria do esgoto do país continua indo para os cursos d’água, os rios, as lagoas, os reservatórios e, consequentemente, o oceano. O Brasil parou no século 19. Qualquer indicador que você pegue tem níveis dramáticos, que não têm nenhuma relação com o avanço econômico que o Brasil vem tendo”, disse Édson Carlos (presidente executivo do Instituto Trata Brasil).

Para o especialista, o Brasil teve avanços, principalmente com a criação do Ministério das Cidades e com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Os progressos, no entanto, ainda são tímidos em relação às necessidades do país.

Segundo ele, atualmente são investidos entre R$ 7 bilhões e R$ 8 bilhões por ano em saneamento no Brasil, quantia inferior à necessária para atingir as metas do governo até 2030 – investimento de R$ 420 milhões pelos próximos 18 anos, o que corresponde a cerca de R$ 20 bilhões por ano, de acordo com estimativas feitas pelo Ministério das Cidades.

Fonte: Agência Brasil



  Quer saber de todas as novidades e dicas de desentupimento? Cadastre-se em nossa newsletter e fique por dentro de tudo!

Este conteúdo é protegido pela lei de direitos autorais (Lei 9.610 de 19/02/1998). Sua reprodução total ou parcial é proibida nos termo da lei.

Copyright a Desentupir 24h Comércio de Serviços Ltda. © 2015